Posts Tagged ‘restaurante emprestado’

Os melhores e os piores de 2010

Sexta-feira, dia 31 de dezembro, é hora de relembrar os melhores e piores do ano. São restaurantes, comidinhas, atendimentos, hambúrgueres, saladas, batatas, chocolates (claro!) e mais um pouco que conseguimos lembrar.

Os melhores

A melhor batata frita “rústica”

Ninguém ganhou da Country Wedges, da A Chapa.

Melhor porção de fritas

Batatas sequinhas e crocantes com três molhos da Hamburgueria Sujinho.

Melhor hamburguer

Desde que fomos à Hamburgueria Nacional passamos a sonhar com a carne tenra e saborosa no ponto e com os ingredientes frescos que compõem esse lanche. Primeiro lugar para eles!

Melhor pizza

Massa saborosa, ingredientes selecionados e pizza assada no ponto, tudo em clima de cantina, com toalha quadriculada e animação. Assim é a Margherita, que elegemos como a melhor de 2010.

Melhor salada

A Chapa também tem uma saladinha caesar que é uma delícia! Peça um frango grelhado. É saudável e satisfaz, boa dica para quando se acompanha os amigos que não não perdem a oportunidade de comer um hambúrguer suculento de vez em quando.

Outra salada de respeito é a do restaurante Vila das Meninas. Folhas, pimenta, tomate e queijo brie empanado. Ainda falaremos do restaurante aqui no Aventuras Gastronômicas…


Natureba de respeito

Um restaurante pequeno, simples, escondido na Praça dos Omaguás, em Pinheiros. O menu é natureba. Nem tente pedir uma Coca-Cola gelada lá. Aproveite para pedir o suco de laranja com acerola e cupuaçu (R$ 4,50) e uma saladinha caprichada. Assim é o 62 graus.

Melhor japa! (e melhor temaki, melhor guioza de salmão…)


O melhor guioza de salmão e o melhor temaki são  do Sushi Yá.

Você paga 35 reaispara se deliciar no festival de sushis e sashimis no balcão do pequeno e aconchegante Sushi Yá. Imperdível!

Melhor maionese

A Chapa na cabeça!

Melhor coxinha

A coxinha é tão boa que sempre como tão rápido que não tenho 1 foto para contar história! O Praça Cheese fica perto da Fnac de Pinheiros, na rua Álvaro Anes.

Melhor nordestino

O Mocotó também vence na categoria custo x benefício. A comida é boa, as porções são fartas e a conta não dói no bolso de ninguém. A única reclamação do Mocotó é em relação ao atendimento do valet – sempre os valets!

Melhor couvert

Adoramos pedir uma entradinha ou couvert antes do prato principal e a manteiga aviação com pasta de feijão, pimenta, polvilho e tudo mais servido no Dalva e Dito nos conquistou de jeito.

Melhor buffet

Sou fã do Sinhá pelo chips de abobrinha e pela variedade do buffet. O restaurante fica na esquina da rua Antônio Bicudo com a rua dos Pinheiros.

Melhor brigadeiro

A 3 reais, o brigadeiro da Maria Brigadeiro conquistou a dupla que escreve no Aventuras Gastronômicas.

Melhor chocolate

Experimentamos muitos chocolates este ano, de vários tipos, cores, tamanhos e sabores, mas nenhum conseguiu bater os da Vila Chocolat. Com textura aveludada e muita qualidade, um dos que mais gostamos é o copinho de nutella… uma perdição!

Melhor sorvete

Apesar de achar bom os sorvetes da Stuzzi, ainda prefiro uma bela bola de Cookie and cream da Häagen Dazs.


Melhor bolinho de bacalhau

Apesar de não ser muito fã de bacalhau, fui 3 vezes na Casa Portuguesa (esquina da rua Álvaro Anes com a rua Cunha Gago) e pedi bolinho de entrada (R$ 2,50 a unidade).

Melhor “comida caseira”

Arroz, feijão, carne, batata frita e uma porção de pastéis de carne seca, nossa melhor comidinha caseira é a do restaurante Consulado Mineiro!

Melhor menu do São Paulo Restaurant Week

Bom cardápio, atendimento educado, ambiente aconchegante e sabor, muito sabor. Por isso elegemos o Caroline como o melhor restaurante que visitamos durante o SPRW.

Melhor inauguração de 2010

Um espaço pequeno que, em menos de seis meses, já conquistou uma página inteira de crítica na Veja São Paulo, entre outros reconhecimentos. Assim é o Pizza & Vinho, com seus muitos rótulos e redondas de massa especial.

Os piores

Pior atendimento

1° lugar – Lá da Venda

2 º lugar – John e Paul Burguer

Apenas um restaurante, também da Vila Madalena,conseguiu desbancar o péssimo atendimento do John e Paul Burger. A Isabelle conta aqui todos os problemas que tivemos por lá.

O Lá da venda é um local charmoso de péssimo atendimento, fuja!

Pior banheiro


Não adianta, o banheiro sempre é avaliado em nossas visitas. Alguém sempre chega e fala que o local é limpo, organizado, que tem uma placa de sinalização legal, às vezes diferente. A comida do restaurante Dalva e Dito é excelente. Já o banheiro… tinha uma pequena poça de água, muito papel no chão, torneira pingando, cano vazando, um show de horror!

Pior valet

O diálogo que eu preferia nunca ter tido foi no restaurante Emprestado, na Vila Madalena.

– Boa noite! Onde meu carro vai ficar?
– No estacionamento.
– Onde é o estacionamento?
– Aqui na rua.
– Ok, quero saber onde.
– Espera um pouco que ele já vem!
– Ele quem?

Veja aqui uma matéria da Época sobre estacionamentos e valets.

Pior aumento


Apesar de ganhar como comida caseira, o Consulado Mineiro empata com o L’Entrecôte de Ma Tante (ou d’Olivier) quando pensamos no pior aumento de preço de 2010. Nossos pratos favoritos no Consulado subiram quase 15 reais enquanto o prato de bife e batata frita da Entrecote foi de R$ 37 para R$ 47.

Decepção do ano

Até agora estamos tentando entender onde está o wonder do nome Wondercakes. Nós tentamos uma, tentamos duas vezes. Chegamos a ir uma terceira e nem registramos no blog, tamanha a decepção com tudo: atendimento, qualidade, oferta de sabores…

Até 2011! 🙂

Cardápio do Emprestado Restaurant Week [fechado]

Depois que soubemos que o restaurante Emprestado havia criado um cardápio diferente do SPRW, nos mesmos preços e moldes do festival (e com arrecadação para o Ação Criança), Cláudia e eu aproveitamos para levar a aniversariante @TallyShie para almoçar por lá e provar mais alguns pratos da casa. A entrada era Mix de bolinhos de arroz e de feijão da roça que estavam bem gostosos (principalmente com molhinho de pimenta ou com azeite extravirgem):

Para prato principal, cada uma escolheu um item. Eu fui de Costela de lata (costelinhas de porco conflitadas, servidas com batatas, couve, tutu e arroz). Tirando o fato de que uma das costelas era pura gordura – as outras duas estavam deliciosas – recomendo o prato, que faz parte do cardápio tradicional da casa.


A Talita escolheu a outra opção do almoço: Dandá de camarão (uma versão mais leve de bobó de camarão com leite de coco, maturi e dendê) acompanhada de arroz e farinha. Não sobrou nada no prato para contar a história.

A Cláudia preferiu pedir um prato do jantar (e pagou R$ 39 por isso, e não R$ 29): Carne de sol marinada (no abacaxi, farofa de frutas, salada de feijão verde e arroz branco). A única reclamação ficou por conta da carne, que não parecia de sol e estava mais para um bife comum.

Já para a sobremesa, nós três pedimos a opção do jantar – Mousse de cupuaçu com calda de chocolate e castanhas de baru carameladas. Doce e azedinho misturados na medida, as meninas adoraram! O Emprestado Restaurant Week vai até o dia 30 de setembro, para o qual pode ser feita reservas.

Restaurante Emprestado
Rua Mourato Coelho, 992 – Vila Madalena – São Paulo
(11) 3034-0214

Emprestado Restaurant Week [fechado]

Com o final do São Paulo Restaurant Week, o restaurante Emprestado decidiu ampliar o cardápio promocional e criou novos pratos que podem ser degustados de 14 (amanhã) a 30 setembro. Segundo a direção da casa, o evento também tem fundo beneficente e o cliente pode doar o R$ 1 para a Ação Criança, nos meus moldes do SPRW. Segue o menu (vale a pena conferir os bolinhos de arroz e o mousse de cupuaçu):

Restaurante Emprestado
Rua Mourato Coelho, 992 – Vila Madalena – São Paulo
(11) 3034-0214

SPRW: Restaurante Emprestado [fechado]

SPRW: Emprestado

O diálogo começa assim:

– Onde vamos comer?

– Não sei. Pode ser algum do Restaurant Week.

– Mas só começa semana que vem! Agora é só para quem tem Master Black e outro que não sei qual é [somos pobres].

– Vamos no Emprestado! Você gosta de lá e eu quero comer o couvert. Tô com vontade de comer o patê de frango e os chips de mandioca e batata.

– Beleza, vamos! Se der, pedimos o cardápio do SPRW. Qualquer coisa peço o Biribinha!

A conversa acima não é de doido não. É a conversa que eu e a Isabelle tivemos na sexta passada. Pelo menos uma vez por semana a gente dá um jeito de irmos jantar ou almoçar juntas em algum lugar novo para comentar aqui.

O Emprestado é um restaurante já conhecido por nós e nossa “turma”. Devo te ido ao local umas 6 vezes, pelo menos. Por que eu não havia falado dele aqui antes? Não sei, talvez seja o mesmo motivo pelo qual ainda não falei do Les Delices de Maya, outro restaurante que sou apaixonada.

A penúltima visita no restaurante Emprestado foi uma [email protected]$%&! Reserva feita para às 20h, chego na rua Mourato Coelho, na Vila Madalena, e não encontro uma vaga na rua. Nessa hora lembro do amigo Alexandre Fugita repetindo: Por que você sempre escolhe restaurantes na parte da Vila mais difícil de estacionar?

Bem, a não ser que chova canivetes, nunca mais vou ao Emprestado de carro. A visita ao restaurante começou com uma discussão na rua. Eu e um bronco.

– Boa noite! Onde meu carro vai ficar?

– No estacionamento.

– Onde é o estacionamento?

– Aqui na rua.

– Ok, quero saber onde.

– Espera um pouco que ele já vem!

– Ele quem?

[pausa] Meu carro ficou pelo menos 10 minutos na rua, parado, com o pisca ligado, interrompendo uma pista da Mourato Coelho em plena sexta-feira. Para quem frequenta a Vila, nem preciso dizer que a rua estava “o” caos.

[a cena] Um senhor de chapéu de cowboy chega batendo suas botas.

– Ela quer saber onde o carro vai ficar.

– Moça, é o seguinte [medo do que ele vai dizer]: Guardo os carros desde a época do Renato [antigo dono do local, um cara bem mais simpático que o brnco do valet] e nunca tive problemas.

– Ok, só quero saber onde meu carro vai ficar, é simples.

– Sabe as vagas da farmácia da esquina? Duas são para mim, seu carro vai ficar lá.

– Não, me falaram que ia ficar no estacionamento e quero que seja num estacionamento. Se for para ficar na rua, eu mesma estaciono.

[muita discussão e nervosismo]

– Vai ficar no estacionamento.

– Espero que sim. Na hora de ir embora vou buscar o carro com você.

[o homem de chapéu saiu cantando pneu sem cinto de segurança e xingando]

Ainda nervosa, sento e peço o cardápio. A minha vontade era ir embora. Ficamos porque a Isabelle queria comer o couvert e os bolinhos de chuva – que eu também gosto. Não bastasse a discussão, descobrimos que com a mudança de donos, o couver havia mudado para pão de queijo com manteiga de ervas! Super original o pão de queijo!!! Depois, pergunto sobre as demais mudanças… e aí descubro quemeuo prato preferido também foi retirado, o Biribinha – arroz, frango com creme de milho e bananas. Simples e gostoso!

Acabamos provando o couvert novo enquanto o resto da turma estava a caminho. Entre um couvert e outro, perguntamos sobre o menu do SPRW e conseguimos fazer nosso pedido independente do cartão de crédito.

Entrada: Carpaccio de carne de sol com lascas de queijo coalho e molho de azeite com alho. Acompanha torradinhas.

Gostoso, mas podia vir um pouco mais de torradas.

SPRW: Emprestado

SPRW: Emprestado

Prato principal: Filé cacheado – Filé Mignon grelhado com arroz de alho-poró e batata bolhinha

SPRW: Emprestado

ou Beijumanga – Filé de peixe grelhado com gergelim e suco de manga, servido com arroz de coco, farofa de gengibre e banana caramelada

Emprestado #sprw

Provei o peixe e fiquei bem satisfeita, apesar de não gostar de banana, o fato dela ser caramelada em rodelas foi o que chamou minha atenção e motivou a escolha.

Sobremesa: Mousse de quentão com calda de cachaça. Gostoso, mas o sabor da cachaça estava muito forte.

Por que eu coloquei toda a história e não falei somente da comida? Bem, acho que em situações como a que passei é tão comum que algumas pessoas se acostumaram. Eu não. O fato de ter sido atendida por um sujeito bronco logo na entrada podia ter feito eu mudar de ideia. Só não troquei de restaurante porque realmente gosto da comida. Em todo caso, espero que o dono atual pense na pessoa que ele coloca para o valet.

Após o incidente, voltei ao Emprestado na segunda para o almoço. A entrada no almoço para a SPRW é uma saladinha muito bem servida!

De prato principal escolhi a carne de panela com espaguete com manteiga e sálvia. Só faltou um queijo ralado na mesa para o macarrão.

Emprestado

O outro prato é o Peixe com manteiga de alho e ervas, coberto com tirinhas de alho-poró e servido com banana da terra e arroz, lindo!

Emprestado

A sobremesa foi o pudim de tapioca com calda de cocada. Diferente da foto que está no cardápio, no site, mas delicioso. Recomendo. A sobremesa no site é de cupuaçu com chocolate.

31/08/2010

Para quem ficou com vontade, o restaurante Emprestado fica na Mourato Coelho, 992, Vila Madalena. Clique aqui para conhecer a história do Emprestado, você vai gostar.

Para quem vai de carro, pense duas vezes antes de deixar seu carro nos valets. Apesar da atendente do Emprestado dizer que não é de responsabilidade deles se qualquer coisa acontecesse, o valet estava em nome do Emprestado.