SPRW: Bargaço


Já tinha ouvido falar muito bem do Bargaço, mas sempre que elogiavam o restaurante, o comentário vinha seguido por um “mas é caro…”. Por isso, decidi colocar o local em minha lista do SPRW e aproveitei a visita dos meus pais para que eles também pudessem opinar sobre a refeição. Afinal, nada melhor do que levar uma baiana, como minha mãe, para experimentar quitutes nordestinos de um restaurante tipicamente baiano. Começamos com bolinhos de bacalhau de entrada, com direito a duas unidades para cada. Apesar de pequenino, o quitute tinha bacalhau de verdade, o que foi uma surpresa para lá de positiva. A outra opção do SPRW era mini-acarajé.

O serviço não foi tão bacana – apesar de no final termos batido um papo com um garçom cearense – pois houve uma pressão chata logo que sentamos para que pedíssemos (chegamos 15h30 e o restaurante só fecha 17h aos sábados) e os atendentes, no geral, pareciam desatentos. A conta foi entregue duas vezes (oi?) e a nota demorou 15 minutos no final. Pelo menos a contribuição para caridade não foi incluída na conta, o que acho pavoroso. Abaixo, o bobó de camarão da minha mãe e a moqueca de peixe que pedi  – maridão e meu pai foram na minha também. As porções individuais são apresentadas em panelas com molho borbulento e cheiroso, com aquele aroma de dendê de qualidade. O peixe usado é o saint peter. Apesar de eu preferir cação, estava delicioso e muito bem servido.

A parte, o prato tem ainda arroz branco soltinho (tipicamente nordestino, com quase nada de tempero para não pesar com as carnes), farinha amarela e pirão de peixe. Mais abaixo, um pouco da moqueca com os acompanhamentos prontos para serem devorados. Para dar conta de tudo, enchi dois pratos e ainda sobrou pirão e farinha. O melhor é que, apesar de aparentemente ser uma comida pesada, nós quatro saímos muito bem do restaurante e ainda caminhamos por uma hora na Oscar Freire. E ninguém teve “revertério”, nem o maridão nada acostumado com este tipo de iguaria. Também adorei que os pratos são muito parecidos com as fotos divulgadas pelo SPRW. Nada mais decepcionante do que chegar no local escolhido e se deparar com algo diferente do imaginado.

A sobremesa, escolhemos a cocada preta, estava boa, mas ainda bem que veio pouco, pois era muuuuuuuuuuito doce. No fim das contas, a porção estava correta, senão seria complicado comer tudo. As outras opções eram doce de abóbora com coco ou goiabada cremosa. Acabamos complementando o espaço do doce lá no Bacio di Latte, com sorvetes de gianduia e nutella.

Segundo informações do restaurante, o proprietário é o pernambucano Leonel Evaristo da Rocha já foi vendedor de frutas e de jornais, camelô, balconista, borracheiro, lavador de pratos, garçom, balconista e cozinheiro antes de abri o primeiro Bargaço, em 1971. Hoje são 7 restaurantes, um deles na Oscar Freire (SP). Uma história de vida vencedora que deu origem a uma culinária com tempero nordestino original e delicioso.

Bargaço
Rua Oscar Freire, 1189 – Cerqueira César – São Paulo
Tel: (11) 3082-2626 / 3085-5058

8 Comentários

  1. erica cristina
    setembro 6, 2011 at 12:41 pm (10 anos ago)

    Ai ai ai… Vocês já estão ‘com a corda toda’, ‘de vento em popa’ na SPRW heim? Parabéns pela postagem, beijos

  2. Drika
    setembro 6, 2011 at 7:23 pm (10 anos ago)

    Quanta delícia, hein?

  3. Isabelle Lindote
    setembro 7, 2011 at 9:17 am (10 anos ago)

    Não é, Drika? Para quem gosta desse tipo de culinária é, literalmente, um prato cheio!

  4. Claudia Midori
    setembro 7, 2011 at 11:19 pm (10 anos ago)

    Cocada no copo, ainda mais com tudoooo isso????

  5. Isabelle Lindote
    setembro 7, 2011 at 11:26 pm (10 anos ago)

    A cocada era bem doce, não daria para comer mais do que essa quantidade. Mas foi bem pouco mesmo. Ainda bem que o prato principal foi generoso 🙂

  6. Bruno
    setembro 11, 2011 at 11:09 pm (10 anos ago)

    Ah agora preciso ir nesse!! A cara tá ótima!

  7. Isabelle Lindote
    setembro 12, 2011 at 12:50 am (10 anos ago)

    Bruno, para quem gosta de comida baiana, é uma oportunidade de conhecer, já que o restô não é barato!

1Pingbacks & Trackbacks on SPRW: Bargaço

  1. […] Bargaço: Para quem curte sabores do Nordeste, é uma boa opção aos tradicionais restaurantes portugueses. As moquecas são o forte da casa, que serve uma excelente (e farta) opção com peixe ou camarão, pirão, arroz e farofinha típica. bb_keywords = "almoço páscoa"; bb_bid = ""; bb_lang = ""; bb_name = "custom";bb_limit = "7";bb_format = "bbc"; Tweet Pin It […]

Deixe um comentário