SPRW 2012: Como escolher entre 200 restaurantes?

Se grana suficiente eu tivesse, almoçaria e jantaria em restaurante do SPRW todos os dias entre hoje e dia 18 de março (meu aniversário \o/). Fato. Mas como não seria possível, por falta de verba e também de logística para tantas aventuras gastronômicas. Sendo assim, em todas as edições, separo os restaurantes que quero conhecer ou voltar usando alguns critérios como tipo de culinária, região da cidade (no caso São Paulo, mas há opções em nível estadual) e, claro, cardápio. Fruta de sobremesa, por exemplo, depõe contra pois não vale o preço do menu  (R$ 31,90 no almoço e a R$ 43,90 no jantar sem a inclusão de bebidas, serviço e couvert).

Tipo de culinária: Eu gosto muito de restaurantes italianos, japoneses e brasileiros no dia a dia, mas no SPRW eu sempre me arrisco em outros tipos de cozinha, como a francesa e a árabe. Também é uma boa oportunidade de experimentar restaurantes consagrados, como foi o caso do Dui na edição passada. Este ano, recomendo o Capim Santo, da aclamada chef Morena Leite, e o Tordesilhas, da incrível chef Mara Salles.

Região da cidade: como moro e trabalho na zona Oeste, procuro separar restaurantes com menu de almoço que fiquem nas redondezas. É uma forma de garantir que, tendo um tempo livre, consigo correr para um deles e experimentar algum cardápio. Já para o jantar, costumo escolher restaurantes de regiões mais distantes, no quais eu provavelmente não iria se não fosse por conta do SPRW. Na Vila Madalena, por exemplo, há boas opções para o almoço, como o premiado Ak Vila, o italiano Carlini e os franceses Allez Allez! e Lola Bistrot. Dos que conheci ano passado, gostei bastante do contemporâneo Adelaide e ótimo Prima Bruschetteria, pela primeira vez no SPRW.

Cardápio: com certeza o critério mais importante. Este ano, tem de tudo na minha lista (separei 23 restaurantes para poder escolher dentro de uma seleção menor do que os 200 originais). Gosto de experimentar pratos que não provaria no dia a dia, como o Filé de St Pierre com pesto de alcaparras e purê de wasabi do Robin des Bois, e a Bochecha de Vitello com risoto de parmesão com azeite de trufa do Wolf’s Garten. Mas não resisto também aos pratos que tenho certeza que vou gostar, como o menu do argentino La Balleriza (empanada, fraldinha com arroz portenho e fritas provençal de sorvete de creme com nozes e doce de leite Argentino).

2 Comentários

  1. Paola
    março 5, 2012 at 1:20 pm (10 anos ago)

    Meninas,
    Conheço bem essa vontade de ir em todos os restaurantes do SPRW!! rs
    Massss não dá né! Esse final de semana fui em 2 restaurantes excelentes e…italianos!Dentre os menus dos restaurantes sempre acabo caindo no gosto dos italianos!
    No sábado fui no Carlini na Mooca, realmente uma delícia, confortável e ótimo atendimento. Já no domingo fui no Vicolo Nostro no Brooklin. Outro que não deixou a desejar! A comida quentinha, saborosa, o suco também estava no ponto certo e o atendimento também.
    Então, recomendo os 2 para vocês!
    bjoss!!

  2. Carol Dandrea
    março 8, 2012 at 8:09 am (10 anos ago)

    Ola! Infelizmente minha escolha não foi tão boa! Fiquei decepcionada com o Capim Santo da exigente Morena Leite. O Ceviche da entrada era pequeníssimo do peixe que erA bom mesmo sumiu, só tinha gosto de cebola. O estrogonof de cogumelos estava puro catchup, até amigos leigos fazem melhor. Ou seja, comida ruim mas o atendimento impecável. Eu amo os pratos do capim santo mas ontem eles me decepcionaram. Boa sorte nas próximas escolhas!!!

Deixe um comentário