Author Archive

5 restaurantes que você precisa conhecer

Como costumo ter dificuldade para lembrar de um restaurante preferido quando perguntam qual é o meu restaurante preferido, resolvi listar 5 lugares que conheci recentemente e recomendo. Com exceção do Petí, já voltei em todos pelo menos três vezes.

Petí Gastronomia
A fachada do restaurante é tão discreta que pode ser difícil achar o discreto Petí, na rua Cotoxó, zona oeste de São Paulo. Dividindo espaço com uma loja de artigos de pintura e artes, o menu da casa é dividido em couvert, entrada, prato principal e sobremesa por R$ 43,50 ou R$ 39,50 sem sobremesa ou entrada. Mas cá entre nós, são quatro reais de diferença!

Todos os meses o menu é trocado, mas vou deixar algumas fotos do último menu (que provei) para criar curiosidade do que você pode encontrar quando for ao Petí.

Couvert

peti

Entrada – Consomé de cebola tostada, torteline de ricota e queijo da canastra

peti2

Prato principal – Polenta grelhada, legumes orgânicos e emulsão de açafrão

peti3

Sobremesa – Arroz doce com cumaru, gelatina de earl grey e caramelo aerado

peti4

O restaurante funciona apenas para almoço, de segunda a sábado, das 12h às 15h.

Petí Gastronomia
Rua Cotoxó, 110, Pompeia
Telefone: 11 3873-0099

Santa Coxinha

Poderia deixar de fora da lista uma lanchonete famosa pela variedade de coxinhas? Não… A Santa Coxinha tem um cardápio inteiro dedicado ao famoso quitute dos aniversários de criança e botecos do Brasil. A coxinha de frango é mera coadjuvante quando você pode escolher kibe disfarçado de coxinha, por exemplo. Costela, cordeiro, camarão, pato e carne seca estão entre os sabores mais vendidos entre as 50 disponíveis todos os dias.

Coxinha de carne seca

santacoxinha

Coxinha de pato

santacoxinha2

Lá da Venda
O restaurante lembra uma mercearia antiga, dos anos 80, cheia de badulaques pendurados no teto, no estilo da Vila Madalena. Aqui o menu é democrático e tem boas opções para quem é vegetariano.

Pastel de angu recheado com queijo

ladavenda

Kibe vegetariano com ricota e salada

ladavenda-kibe

Mas também tem um dos melhores estrogonofes com batata frita que já comi:

Estrogonfe

estrogonofe

O tradicional arroz com feijão e farofa também faz bonito por aqui

arrozcomfeijao

Lá da Venda
Rua Harmonia, 161, Vila Madalena
Telefone: 11 3152-6780

Açougue Central
Entre os donos estão um dos chefs brasileiros mais conhecidos, o Alex Atala, mas no Açougue Central o foco é a carne servida com massas ou um conjunto famoso dos brasileiros: arroz, feijão, farofa e mandioca frita – e que mandioca! Se os belos bifes não fossem as estrelas da casa, a mandioca certamente roubaria a cena com louvor. No almoço o menu executivo custa R$ 49 e é servido assim:

acouguecentral

Quintana Bar
Homenagem ao poeta Mario Quintana, o bar é tão lindo que merecia um conteúdo apenas com fotos, mas como o assunto é comida e não decoração, aqui estão minhas escolhas:

Entrada – Bolinho de linguiça de Blumenau

quintana

Prato principal – Fraldinha com arroz carreteiro e polenta frita

quintana-vazio

Sobremesa – Pavlova

pavlova

Quintana Bar
Rua Doutor Fonseca Brasil, 107, Vila Andrade
Telefone: 11 94298-2133

Fundação Dorina Nowill: Um Bem que dá Gosto

Até dia 31 de outubro, a Fundação Dorina Nowill para Cegos promove pelo segundo ano a segunda edição da campanha Um Bem que dá Gosto em parceria com aproximadamente 100 restaurantes de São Paulo.

Os restaurantes podem dedicar uma porcentagem de um prato especial à campanha ou destinar R$ 1 de cada cliente no momento de fechar a conta. Toda a renda será revertida para viabilizar o serviço de inclusão aos 1300 beneficiados que, por ano, passam por atendimentos gratuitos que promovem seu acesso à autonomia, reabilitação, educação especial e cursos de capacitação.

Entre os restaurantes que participam da campanha Um Bem que dá gosto estão A Bela Sintra, Ecully, Paris 6, Rincon Escondido, Vinheria Percussi, Tantra, Rodeio, Tavares, Sofá Café, Nou, Taberna da Esquina e outros. Confira a lista completa dos participantes aqui.

Nou - Filé a milanesa com risoto de limão siciliano

De todos os restaurantes que participam da campanha Um Bem que dá Gosto, recomendo o risoto de limão siciliano do Nou (foto acima), em Pinheiros, que é bem bom! O Consulado Mineiro (só vale na unidade da Cônego, em Pinheiros) é daqueles mineiros com muita comida, ideal para reunir os amigos e dividir as comidinhas. Ainda não provei o Penne ao Limone do Tavares, mas o Picadinho deles é incrível! Por fim, recomendo o Taberna da Esquina, no Itaim Bibi, que tem o melhor bolinho de bacalhau que já provei, sardinhas assadas no carvão com batatas ao murro e salada. Link aqui.
bolinho-bacalhau-tabernadaesquina

Como foi doar no restaurante Esquina da Taberna: 

umbemquedagosto
No Taberna da Esquina a conta chegou com um lembrete da campanha Um Bem que dá Gosto, mas um display sobre a campanha também estava na mesa quando chegamos. O restaurante tem uma caixinha que você coloca o valor que quer doar, mas a sugestão é acrescentar 1 real. O garçom explicou “por cima” a campanha e apontou a caixinha para doação próxima do caixa. Ou seja, foi bem bacana descobrir que os funcionários sabiam da campanha e que as nossas escolhas no restaurante foram excelentes!
É claro que depois de tantas comidas gostosas você vai querer uma sobremesa, né? Dê um pulo em uma das cinco unidades da Chocolat du jour para comprar uma lata com 20 trufas maravilhosas! Se estiver frio troque o café por um belo chocolate quente e ajude novamente a campanha Um Bem que dá Gosto.

Sal de ervas: fácil de fazer e muitos benefícios para a saúde

Segundo a OMS, a Organização Mundial da Saúde, os adultos devem consumir menos de 5 gramas de sal por dia – o equivalente a menos de uma colher de chá rasa –, mas os brasileiros estão muito acima dessa recomendação e consomem em torno de 12 gramas ao dia.

Uma dieta com grande quantidade de sódio pode causar problemas de saúde que muitas pessoas já escutaram ou já tiveram alguém da família com histórico: hipertensão, insuficiência renal e problemas cardiovasculares. Pensando nisso, médicos, nutricionistas e endocrinologistas têm sugerido que as pessoas não deixem o saleiro sempre à mesa e que façam substituições saudáveis, como a utilização do sal de ervas que, nada mais é, do que uma preparação que realça o sabor e o aroma dos pratos, ajudando a diminuir a quantidade de sal durante as refeições. Além disso, que tal deixar um pouco o sal de lado e sentir o sabor do alimento?

Segundo Ligia Santos, Coordenadora do Setor de Nutrição e Dietética na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, o incentivo a uma dieta mais saudável, redução de alimentos industrializados, cujo teor de sódio é bem maior se comparado aos alimentos in natura, e o aumento no consumo de hortaliças e frutas, ajudam a diminuir o risco da hipertensão, que é um dos problemas de saúde pública no Brasil.

“É possível encontrar nas ervas os fitoquímicos, que é um dos principais grupos de antioxidantes. Além dele, os compostos fenólicos aparecem como os principais responsáveis pelas propriedades atribuídas às ervas aromáticas, que participam na prevenção de problemas cardiovasculares, estimula o sistema digestivo e potencializa o sistema imunitário”, acrescenta Lígia.

Algumas das ervas mais usadas são: o alecrim, manjericão, manjerona, orégano, cheiro verde e sálvia. É a partir delas que o sal de ervas é feito, acrescentando apenas uma pequena quantidade de sal. “A receita-base é uma parte de sal para três partes de ervas, ou seja, para cada 100 gramas de sal é preciso de 300 gramas de ervas”, complementa.

Sal_de_Ervas_site

Confira algumas sugestões de combinações:

Receita 1 – 1 pacote de alecrim, 1 pacote de manjericão, 1 pacote de manjerona, 1 pacote de orégano, 1 pacote de cheiro verde e 200g de sal comum.

Receita 2 – 1 xícara de chá de sal grosso, 1 xícara de chá de orégano, 1 xícara de chá de alecrim, 1 xícara de chá de sálvia.

Receita 3 – 25g de manjericão, 15g de orégano, 10g de salsinha, 100g de sal.

Fonte: Ligia Santos, Coordenadora do Setor de Nutrição e Dietética na Rede de Hospitais São Camilo de SãoPaulo.

Flores de maracujá para adoçar a primavera

flor-maracuja

Rendimento: 15 unidades

Ingredientes:
Creme de maracujá
1 xícara (chá) de água (200 ml)
1 xícara (chá) de açúcar granulado UNIÃO DOÇÚCAR (160 g)
3 colheres (sopa) de amido de milho (24 g)
1 xícara (chá) de suco de maracujá concentrado (200 ml)
6 gemas (120 g)
½ xícara (chá) de leite (100 ml)
1 colher (sobremesa) de manteiga (20 g)

Massa folhada
1 pacote de massa folhada laminada pronta (300 g)
Manteiga, para untar
Cortador de biscoitos no formato de flor (7,5 cm de diâmetro)

Montagem
Açúcar de confeiteiro UNIÃO GLAÇÚCAR

Preparo:
Creme
Em uma panela, adicione a água e o açúcar granulado UNIÃO DOÇÚCAR e misture os ingredientes. Leve em fogo médio até formar uma calda fina. Reserve até amornar. Adicione o leite e reserve. Em uma tigela, dissolva o amido de milho no suco de maracujá, junte as gemas e misture bem. Acrescente essa mistura à calda reservada e leve novamente ao fogo baixo, mexendo até engrossar. Retire do fogo, misture a manteiga e coloque em uma tigela, cobrindo com um plástico filme para não formar uma película. Deixe esfriar para rechear as flores de massa folhada.

Flor de maracujá passo a passo

Massa folhada
Desenrole a massa folheada sobre a bancada e, com o cortador, corte 15 flores. Coloque cada flor em uma forma para cupcakes e empurre-as cuidadosamente até encostar a massa no fundo. Arrume as pétalas cuidadosamente e fure cada um dos fundos das flores de massa com um garfo, duas vezes. Asse em forno preaquecido em 200°C por 5-7 minutos até dourar. Retire do forno e deixe esfriar.

Montagem
Coloque as flores em uma assadeira e, com uma peneira pequena, polvilhe o açúcar de confeiteiro UNIÃO GLAÇÚCAR. Com o auxílio de uma colher, recheie as flores com o creme de maracujá e sirva em seguida.

Café para todas as horas

O Brasil é o maior produtor de café do mundo e o segundo maior mercado consumidor. Pensando nisso, a KitchenAid anunciou a entrada nesse mercado com o lançamento de uma linha completa, composta por três modelos de cafeteiras  – Automática, Prensa Francesa e de Sifão – e um moedor de grãos e temperos.

Para os diferentes gostos e maneiras de preparar o café, a marca reuniu receitas que mostram que além de ótima opção de bebida quente, o grão pode ser utilizado como ingrediente principal em doces e combinações geladas.

MOCHA BROWNIES

Ingredientes
⅔ de xícara (83 gramas) de farinha comum
½ colher de chá de sal
1 colher de chá de fermento em pó para forno*
60 gramas de chocolate escuro sem açúcar** (use chocolate em barra de pelo menos 56% de cacau)
120 gramas de chocolate escuro** (use um de pelo menos 70% de cacau)
140 gramas (10 colheres) de manteiga sem sal
¼ de xícara de café pronto (forte)
1 ¼ xícaras (250 gramas) de açúcar
2 colheres de extrato de baunilha
3 ovos

Modo de preparo

Regule a grade do forno onde será colocado o brownie em uma posição média-baixa e aqueça o forno a 170°C. Junte a farinha, o sal e o fermento em pó e reserve. Unte a forma com spray antiaderente ou forre a forma com papel manteiga para desenformar com mais facilidade. Derreta os chocolates e a manteiga em banho-maria. Adicione o café à essa mistura e mexa até incorporar. Afaste do fogo e adicione o açúcar e a baunilha. Adicione os ovos um a um, incorporando bem. Continue misturando até obter uma textura brilhante e sedosa. Adicione os ingredientes secos e continue misturando até unir tudo. Coloque a mistura na forma já preparada e leve ao forno por 35-45 minutos, até que o centro não esteja líquido, e ao inserir um palito de dente ele não saia seco, mas sim com algumas migalhas úmidas. Retire do forno e deixe descansar por 5 minutos ainda na forma. Desenforme, deixe esfriar e sirva.

brownie

Notas
* Para brownies mais densos, utilize ½ colher de fermento em pó.
** Caso não tenha dois tipos de chocolates, é possível utilizar um só tipo (180 gramas no total de chocolate escuro ao invés de uma combinação de 60 e 120 gramas de dois tipos de chocolate).

FLAN DE CAFÉ

Ingredientes
5 ovos
1 lata de leite condensado
395 ml de leite integral (ou leite desnatado)
1 xícara de café puro (forte)
2 colheres de rum dourado
1 colher de cacau
1 colher de extrato de baunilha
3 colheres de água
¼ xícara de açúcar

Modo de preparo

Bata os ovos, o leite condensado, o leite, o café, o rum, o cacau e o extrato de baunilha no liquidificador e misture em velocidade máxima durante aproximadamente 2 ou 3 minutos, até que a mistura esteja homogênea. Em uma forma de aproximadamente 18 cm de diâmetro coloque a água e o açúcar. Aqueça a forma em fogo médio e deixe que o açúcar derreta e entre em ponto de caramelo. Quando adquirir a cor caramelo, pegue a forma e mexa para todos os lados até que o caramelo cubra as paredes e a base da forma. Coloque a mistura de ovos e leite por cima do caramelo, tampe e coloque para cozinhar em Banho-Maria**. Cozinhe por aproximadamente 1 hora e meia, ou até que ao colocar uma faca dentro do pudim, ela saia levemente úmida, mas limpa. Deixe esfriar na forma (em temperatura ambiente) durante pelo menos uma hora. Passe uma faca por toda a borda do flan dentro da forma para evitar que ele grude quando for remover. Desenforme e esfrie durante 6 horas ou deixe uma noite na geladeira.

flandecafe

Notas
* Quanto mais forte for o café, mais marcante será o sabor do flan.
** Para fazer o Banho-Maria, coloque um pouco de água para ferver em uma panela e dentro dela coloque a forma tampada para cozinhar, atentando para que a água sempre esteja pelo menos na metade da altura da forma. Será necessário ir reabastecendo enquanto o flan cozinha porque a água vai evaporando. Também deve ter cuidado de não colocar muita água e entrar na forma do flan.

Gostou das receitas e quer ver mais? Basta clicar aqui.